Como fazer reeducação alimentar? Veja agora a resposta!

A rotina agitada associada às profissões cada vez menos ativas vem comprometendo a saúde de pessoas do mundo inteiro. A falta de tempo obriga muita gente a optar por refeições excessivamente calóricas e industrializadas, geralmente associadas aos hábitos sedentários.

A boa notícia é que pequenos esforços diários, como fazer reeducação alimentar e praticar atividades físicas, podem reverter essa situação e garantir um dia a dia mais saudável.

A reeducação alimentar nada mais é do que uma mudança de comportamento gradual, com o propósito de “educar” o organismo para uma alimentação mais nutritiva e inteligente, dando tempo para que o corpo se adapte, passo a passo, à nova dieta sem a necessidade de fazer grandes restrições.

Abaixo você confere os pontos principais de uma boa reeducação alimentar e porque ela é a melhor opção para sua saúde. Acompanhe:

Beba mais água

Manter-se hidratado é o primeiro passo. A água ajuda a eliminar impurezas, contribui para a digestão, favorece a absorção de nutrientes e ainda pode melhorar o aspecto da pele, cabelos e unhas.

O ideal é que sejam ingeridos aproximadamente 2 litros de água por dia. E para quem precisa emagrecer, beber água entre as refeições pode contribuir para o aumento da sensação de saciedade.

Opte por alimentos com menor índice glicêmico

O índice glicêmico indica a velocidade com que um alimento aumenta a glicose no sangue. Doces, pão, arroz, biscoitos e macarrão, por exemplo, são fontes de energia imediata, pois são digeridos e absorvidos rapidamente, aumentando a glicose no sangue e fazendo a fome voltar mais cedo.

Alimentos com baixo índice glicêmico, como farinhas integrais, batata doce e vegetais são digeridos mais lentamente, promovendo um aumento gradual da glicemia e uma sensação de saciedade mais duradoura. Por isso, eles são a melhor opção para quem quer emagrecer, além de atuarem na prevenção de doenças, como o diabetes.

Evite alimentos gordurosos

Nem toda gordura faz mal e seu consumo moderado pode auxiliar a absorção de nutrientes e fornecer vitaminas importantes.

Os peixes como sardinha e salmão, sementes, frutas oleaginosas e óleos naturais são ricos em gorduras insaturadas, estas, por sua vez, são capazes de aumentar os níveis do “bom colesterol” e reduzir o ruim, além de oferecem nutrientes comprovadamente benéficos à saúde, como o ômega 3.

Evite alimentos industrializados

A alimentação rápida (fast food) e simplificada é um grande atrativo para as pessoas que não gostam ou não têm tempo de escolher e preparar suas refeições. Mas a praticidade tem um custo caro ao longo prazo.

Esses produtos são compostos por inúmeros aditivos químicos, como aromatizantes, conservantes e realçadores de sabor, além da presença exagerada de açúcares, sódio e gorduras hidrogenadas (trans) que já foram relacionadas ao surgimento de doenças graves como o câncer.

Não se esqueça que a orientação de um profissional é fundamental para garantir a eficácia de qualquer programa alimentar. E se você gostou dessas dicas, não deixe de compartilhar com seus amigos, pois, com certeza, muitos deles também querem saber como fazer reeducação alimentar adequada!

julho 3, 2018

1 Comentário

  1. Receitas Para Emagrecer

    Oi quero lhe parabenizar você pelo seu artigo escrito, sou a Roberta de Oliveira e gostei muito do seu site, vou acompanhar o seus artigos.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe este post

Consultório Dr. Bruno LageInstituto Dr Bruno Lage - RecepçãoInstituto Dr Bruno Lage - RecepçãoInstituto Dr Bruno Lage - ConsultórioSala de aplicação de medicamentos e coletaSala de exame de bioimpedânciaConsultório Dermatológico - Dra. Alessandra

Você também pode gostar…

Pin It on Pinterest